04/08/2015

Mutantes - Tecnicolor (1970)

Em 1970 Os Mutantes viviam sua melhor fase. A boa repercussão por parte do público, vendagens em alta e uma turnê extensa não custaram a aproximar o trio paulistano do cenário estrangeiro. Convidados a se apresentar pela Europa, a banda aproveitou a rápida passagem pela França para registrar Tecnicolor, primeiro registro do grupo em língua estrangeira. 
Coletânea de faixas apresentadas nos primeiros discos e canções desenvolvidas exclusivamente para a obra, o álbum produzido por Carl Holmes se divide entre versões em inglês, francês e espanhol, readequando velhos arranjos a um novo propósito. Estão lá clássicos como Baby, She’s My Shoo Shoo (A Minha Menina) e I Feel a Little Spaced Out (Ando Meio Desligado), composições que serviram para propagar a adoração do público sob a banda. Lançado somente em 2000, três décadas após o registro do trabalho, Tecnicolor serviu para reacender a chama da banda, que em poucos anos voltaria a se apresentar durante a exposição Tropicália – A Revolution in Brazilian Culture, no Barbican Hall, em Londres. 

Em 1995, o escritor Carlos Calado, produzindo uma biografia do grupo, descobriu essas gravações e resolveu tomar partido do lançamento desse álbum. Calado não teve sucesso e apenas em 1999, o produtor Marcelo Fróes conseguiu convencer a gravadora a lançar o disco.
A ilustração e a caligrafia do projeto gráfico do álbum são de autoria de Sean Lennon (filho de John Lennon e Yoko Ono).


Tecnicolor foi gravado no ano de 1970 e lançado somente no ano 2000.

Faixas do álbum:
1.Panis Et Circenses 
2. Bat Macumba 
3. Virginia 
4. She's My Shoo Shoo (A Minha Menina) 
5. I Feel A Little Spaced Out (Ando Meio Desligado) 
6. Baby 
7. Tecnicolor 
8. El Justiciero 
9. I'm Sorry Baby (Desculpe, Babe) 
10. Adeus Maria Fulô 
11. Le Premier Bonheur Du Jour 
12. Saravah 
13. Panis Et Circenses (Reprise)


Vídeo no youtube do álbum completo: